Quarta-feira, 14 de Abril de 2010

Castro de Curalha

O Castro de Curalha,  o mais conhecido das dezenas que existem no concelho de Chaves, fica muito perto do nó da nova auto-estrada A24.  A sua  posição privilegiada, com bons acessos, permite uma visita pormenorizada em qualquer altura do ano. Visita aprazível na Primavera e no Verão. Da sua posição   altaneira, num monte sobranceiro ao Rio Tâmega, a mais de 400 metros de altitude, avista-se uma paisagem deslumbrante, desde o casario aglomerado da aldeia de Curalha até ao verde que domina as redondezas.

 

 

O Castro de Curalha dista 1km do centro da aldeia e fica situado num monte rochoso, a 400m de altitude. Tem uma configuração oval, estando o seu eixo maior orientado na direcção E-W e medindo internamente 93,50m. A largura máxima é de 61,40m e o perímetro tem aproximadamente 240m.

 

O castro era protegido por muralhas, das quais se conhecem três, com três portas e respectivas rampas de acesso. A largura das muralhas varia entre 3,30m e 4,25m.

 

Dentro do antigo povoado castrense, subsistem ainda alicerces de casas de forma quadrada, parte delas reconstruídas, bem como algumas pedras fincadas, que serviam nas estratégias de defesa.

 

Cronologia de ocupação

 

É provável que o período de ocupação do Castro de Curalha se tenha estendido entre os séculos VIII ou VII a.C. até aos séculos II ou III d.C.

 

 

Descrição do povoado

 

O Povoado é  fortificado, com boas condições de defensibilidade e um excelente domínio da paisagem, que apresenta uma ocupação romana baixo-imperial e medieval, reaproveitando, eventualmente, um castro pré-romano. O povoado é composto por três linhas de muralha, duas das quais fecham integralmente o perímetro elíptico com cerca de 1ha. A muralha tem três portas de acesso ao povoado e cinco rampas. O povoado parece estar estruturado a partir de uma rua central ao longo da qual se erguem casas quadrangulares com paredes meeiras, que se encontram também adossadas ao lado interno da muralha.

 

 

 

 

O espólio

 

O espólio do Castro de Curalha encontra-se na área de reserva do Museu da Região Flaviense, sendo constituído por: moedas, contas de colar, tégulas e outras cerâmicas diversas, mós de forma redonda, objectos de bronze e escórias.

 

 

publicado por DE SVO às 08:00
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Pizarro Bravo a 25 de Abril de 2010 às 22:21
Muito interessante.
Bom comentário e óptimas fotos que o complementam.
Abraço.

Comentar post

.mais sobre mim

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS,...

. S. João Batista

. CONTRASTES

. A TOP MODEL SEGUNDO VÁRIO...

. PEQUENA ELEGIA AO FIO AZU...

. FUNDAÇÃO NADIR AFONSO. CH...

. AINDA HÁ PRIMAVERA?

. “CHAVES NASCEU DAS ÁGUAS”...

. MOMENTOS

. ALINHAMENTOS

.arquivos

. Setembro 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

.No dia 22 de março de 2010 fomos destacados no SAPO

Destaque_na_sapo

.pesquisar